De dragão Vila Pouca a 7 de Junho de 2009 às 21:21
O mal amado, afinal, já é bom.
Mais uma foi a alma e a crença do Dragão, que mantiveram o doente com vida.

Um abraço
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres