3 comentários:
De dragão Vila Pouca a 13 de Setembro de 2009 às 09:28
Primeira-parte de Ópera e segunda de música pimba.

Se é natural, por todas as razões conhecidas - cansaço dos jogos das selecções, Champions já depois de amanhã e resultado feito ao intervalo -, que haja um abaixamento de ritmo, uma natural poupança, tudo bem, mas passar da Ópera para a música pimba...não faz sentido e o pessoal até gosta de rock.

Tudo começou não, nas substituições, mas na forma como alguns jogadores ligaram o complicador e nessa matéria, Bruno Alves leva a bandeira. Que se passa com o capitão do F.C.Porto?

É óbvio que o objectivo foi conseguido, é óbvio, também, o mérito do F.C.Porto em conseguir a tranquilidade ao intervalo, mas que diabo, estavamos empolgados, entusiasmados e depois, o respeito por quem vai ao estádio, devia merecer outro comportamento dos profissionais portistas. E nós até não pediamos muito: que passessem de 80 para 40 e não para 8.

Que a poupança se reflicta já na terça-feira.

Um abraço

De ninja a 13 de Setembro de 2009 às 17:54
Gostei muito do que vi, sobretudo da primeira parte. Grandes jogadas e grande caudal ofensivo. Pereira e Hulk foram os melhores. Esperemos que terça tenhamos mais sorte que nas últimas visitas a Londres.

Abraços
De Dragaopentacampeao a 13 de Setembro de 2009 às 22:47
Foi um jogo de duas faces. A primeira, que teve a duração de cerca de 50 minutos (40 da primeira parte mais 10 da segunda) em que a equipa revelou ambição, classe, capacidade e eficácia.

A segunda, uma verdadeira seca.

Esta segunda face, tem a minha tolerância tendo em conta os contornos em que aconteceu (resultado volumoso, desgaste dos internacionais utilizados, necessidade de gerir o esforço face ao jogo próximo da Liga dos Campeões), mas que diabos, a um tetracampeão, mesmo em ritmo de treino, é exigível um nível de qualidade que respeite os espectadores que se deslocaram para o ver jogar.

Talvez um pormenor para o qual o plantel não seja sensível.

Enquanto houve futebol de bom recorte técnico o FC Porto demonstrou estar no bom caminho.

Este jogo deu para ver a consolidação na equipa de alguns dos novos jogadores, com destaque para Álvaro Pereira, Bellushi, Silvestre Varela e Falcão.

Veremos na próxima terça-feira se a equipa já está à altura dos jogos de maior exigência.

Um abraço

Comentar post