JOGO FALADO, F.C.Porto - Chelsea, Champions League J-5, no blog Varanda-do-Dragão.
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Vencer o Campeonato Sem Derrotas é o Objectivo...

Entervista parcial:

Começando pelo fim na viagem dos três títulos. Assinou por mais dois anos, continua com motivação?

Ainda não ganhei tudo. Falta ganhar a Supertaça, outros campeonatos; falta ter presenças mais significativas na Liga dos Campeões. Falta ganhar um campeonato sem derrotas. Há metas intermédias que constituem os nossos ciclos de motivação.

Vencer o campeonato sem derrotas é um objectivo para a próxima temporada?

É. Começamos sempre com um objectivo final, prioritário, mas tem de haver projectos intermédios, que são fundamentais para que possamos respirar com mais força em qualquer circunstância. As equipas fazem-se de rotinas de trabalho, de treino, de jogo, de rotinas tácticas e de comportamentos, mas as ambições não podem ser rotineiras. Devem sair de uma linha de continuidade. Nos últimos três anos, o FC Porto foi a equipa com mais golos marcados e menos sofridos. Só nos resta tentar um campeonato sem derrotas. Outro aspecto: andámos sempre dentro dos 70/75 pontos em 30 jornadas, e é importante projectar a ideia de conseguirmos mais pontos. Estivemos 23 jogos sem perder no campeonato, e não sei se isso será um registo importante. Estas são contas que têm de ser estabelecidas quando recomeçarmos a época, definindo etapas intermédias, objectivos parciais. Sem querer hierarquizar, o campeonato é o objectivo mais importante, mas também há a Taça de Portugal e a da Liga para ganhar, bem como a ideia de chegar aos oitavos da Champions, pelo prestígio, pela marca FC Porto e pelo dinheiro. O FC Porto já ganhou essa prova, pelo que é impossível ultrapassar esse objectivo, e prefiro não pensar na Taça UEFA.

Pinto da Costa foi autorizado a falar. Sente que isso foi importante para a equipa e que o aliviou um pouco, já que o Jesualdo Ferreira foi durante dois anos a única voz do clube?

Sempre que o presidente fala, o País abre mais os ouvidos. Vale mais ele a falar uma vez do que se for eu a fazê-lo dez vezes. O facto de ele ter aparecido, nos últimos dois meses, a dizer coisas importantes foi bom. E chamo a atenção para a mobilização de novos adeptos e a descoberta de muitos espaços em que seria impensável que houvesse tantos portistas. Essa foi uma das acções que mais me espantaram por parte do presidente. Isso deve-se a ele.

Acha que neste último ano conseguiu libertar-se de algumas sombras que o acompanhavam desde que chegou ao FC Porto? Foi a herança de Adriaanse; as insinuações de que Baía, então no banco, participava em decisões técnicas; a importância de Carlos Azenha...

Fui sempre eu a mandar. Todos sabem disso. Mas, convinha que não fosse assim, fazia parte da tal história de que era um indivíduo ligado ao Benfica, que tinha pouco currículo e sem capacidades para treinar o FC Porto. Por tudo isso, como era possível que este indivíduo alcançasse vitórias? Houve quem tenha aproveitado para se promover. Também houve sempre uma linha condutora da minha parte, com o mesmo discurso e sem deixar de fazer o meu trabalho. Tenho uma liderança repartida porque acho que essa é a melhor de todas. No FC Porto, todos sabem que, na minha área, a responsabilidade é sempre minha. Sou eu que digo como se faz e como não se deve fazer. Pela própria organização do clube, é impossível que alguém seja o dono da verdade. Isso não existe em nenhuma empresa de sucesso.

Hesitou, quando o presidente falou consigo?

Não hesitei, porque ele desafiou-me e eu não gosto de ficar a ver quando me desafiam. Não gosto de perder, tenho dificuldade em aceitar isso. Desafiou-me para uma tarefa muito complicada, mas que acho estar de acordo comigo. Podia escolher uma situação mais fácil e mais bem paga, mas, provavelmente, menos feliz para mim.

E teve outros convites?

Tive, não vou dizer que não. Eram convites que, em termos de dinheiro, envolviam muito mais do que aquilo que o FC Porto me irá pagar. Mas, na minha vida, o mais importante é o bem-estar, a oportunidade de ganhar. Não sou insensato ao ponto de deitar isso fora trocando-o por alguns euros que provavelmente já não teria tempo de gastar até ao fim da minha vida.

Pegando no cansaço que alegou e na perspectiva da próxima época, que começa daqui a menos de um mês, está pronto para a inevitabilidade de ter de tapar alguns buracos grandes na equipa?

Para mim, é evidente que a administração do FC Porto vai seguramente conseguir um equilíbrio entre aquilo que são os resultados desportivos e as necessidades financeiras. Muitas destas questões vão ser resolvidas pelo próprio mercado. Estar a perspectivar o futuro próximo é perder tempo. O que temos de fazer, dentro daquilo que são as nossas estruturas, é reorganizar sempre o plantel. Já o fizemos antes, em Dezembro e no final da época, isto para podermos estar à altura de ultrapassar aquilo que são as necessidades financeiras, e sempre dentro dos resultados desportivos que o FC Porto quer ter. Primeiro: não acredito que o clube venda todos os seus melhores jogadores. Segundo: não acredito que o FC Porto queira fazer um encaixe financeiro tremendo para, depois, ter de construir uma nova equipa. O que vai acontecer, provavelmente, é uma reacção ao que o mercado ditar e reequilibrar estas duas questões. Nesta altura, poderemos vir a admitir a saída de um ou dois jogadores se estiverem devidamente cobertos, isto para que se mantenha a estrutura tão forte como a que tivemos este ano e, num aspecto ou outro até melhorar, porque também temos argumentos financeiros para procurar outras situações favoráveis.

Referiu a importância que a estrutura mais próxima da equipa tem nos resultados. Nesse capítulo, existe uma diferença muito grande entre o FC Porto e as outras equipas por onde passou?

Se o FC Porto ganha há mais anos, no plano nacional e internacional, se consegue rentabilizar mais jogadores e ser uma marca respeitável, alguma razão haverá, e não depende, seguramente, dos jogadores e do treinador. Resulta da organização. No futebol, a estrutura é a mais simples que conheci: tem um presidente, um director-geral e um treinador. Aqui, não existe nenhuma voz que abafe as outras ou nenhum ouvido que ouça só o que quer. O que existe são pessoas que pensam, mas são poucas as que, quando chega o momento, colocam as coisas em prática. É essa a simplicidade deste clube. Se os outros não conseguem isso, não é um problema do FC Porto. Ao contrário do que dizem, falo aquilo que penso, mas para ser diferente não tenho de falar diferente. A simplicidade não é fácil e eu próprio tive de aprender, porque, nos outros sítios, não era só treinador. Quando dava conta, estava a fazer outras coisas e deixava de ser tão bom treinador como tenho sido aqui.

Continuando com o Bruno Alves, houve um momento nesta época que os adeptos consideram fundamental. No final da derrota na Figueira da Foz, ele teve aquela reacção de ir ter com os adeptos e de ter oferecido o peito às balas. Acha que isso também define a personalidade?

Claro que sim, o Bruno é assim, é exactamente aquilo que as pessoas viram na Naval. Ir à massa associativa fazer o que o Bruno fez qualquer um faz, mas fazer aquilo que ele fez depois, durante a época, é que não. Toda a gente sabe o seu trajecto, na equipa e na sua posição específica. Por alguma razão, ele é o número dois do FC Porto, que é um número mítico no clube; por alguma razão ele foi capitão na ausência do Lucho. Ninguém notou que o capitão nos jogos decisivos do FC Porto foi o Bruno, que foi capaz de ultrapassar o que lhe aconteceu em Manchester de uma forma notável. Só alguém com muita capacidade mental, com grande força mental e grande confiança nos seus recursos ultrapassava, da forma como ele o fez, aquele acidente em Manchester. Diria que o Bruno Alves foi uma construção em que muita gente ajudou, nomeadamente ele próprio.

Marcador:
publicado por varanda-do-dragao às 14:40
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De ninja a 8 de Junho de 2009 às 16:41
Acho difícl, mas se este ano tivemos só duas porque não? Mais que quen acabar sem derrotas quero o penta e uma grande campanha na champions.

Abraços
De dragão Vila Pouca a 8 de Junho de 2009 às 19:43
É um balanço rigoroso e que traça objectivos importantes para a próxima época.

Entretanto, têm a palavra os dirigentes, para resolver entradas e saídas, de maneira que na temporada 2009/2010, o F.C.Porto volte a ter condições de ganhar.

Um abraço

Comentar post

.F.C.Porto Directo!!

Photobucket Photobucket

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
20
22
23
24
26
27
28
30

.Quantos Dragoes

free hit counter
hit counter

.Último Encontro !

.Jogador da Semana!

Photobucket

.Questionario

Qual e melhor reforco do F.C.Porto?
Beto
Alvaro Pereira
Nuno Andre
Maicon
Miguel Lopes
Prediguer
Belluschi
Valeri
Varela
Falcao
Orlando Sa
Outro
  
pollcode.com free polls

.links

.Classificação

.posts recentes

. Encerrado...

. Em clara melhoria...

. O Futebol Português é ass...

. É agora ou nunca...

. Com a Equipa e JESUALDO, ...

. Um verdadeiro Dragão nunc...

. Garantir uma vitória com ...

. Qualidade garantida...

. Em busca do primeiro luga...

. Oitavos á vista!!!

. Nunca se esqueçam de quem...

. Desempenho da equipa...( ...

. O caso estranho das Golea...

. A Mediocridade reina no D...

. Lição nº 150, VENCER...

. Jogo fácil, tornado dific...

. Sem Belluschi e Varela qu...

. Dupla vitória...

. A mesma Receita para o me...

. Mais um triunfo para F.C....

. Um passo em frente na Taç...

. Aquela máquina chamada......

. Setembro em análise...

. Andebol de volta ás vitór...

. Desempenho da equipa...( ...

. 3 golos que poderiam ser ...

. 7º jornada - Ponto de Sit...

. Olé...

. Depois do Sporting, que v...

. Desempenho da equipa...(J...

. Hoquei começa em Festa, A...

. Falcão, Golo, Hulk e pouc...

. Quem vai pagar a Factura?...

. As Video-Memórias do noss...

. F.C.Porto Vitalis sofre a...

. Desempenho da equipa...( ...

. "Somos uma equipa guerrei...

. Duelo de Lideres...

. Chelsea 1-0 F.C.Porto...

. Clássico ganho á primeira...

.arquivos

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Abril 2008